terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Mãe em tempo integral!!

Postado por Renata Palombo
Escrito por Katia Gonçalves

Katia Gonçalves nos presenteou com mais um texto!!! Eu fiquei tão feliz que programei a postagem imediatamente. Leiam!!! 

"Estava pensando sobre o que significa "mãe integral". Confesso que fiquei intrigada: quer dizer que  a mãe que trabalha fora é uma mãe 1/2 período? ou mãe só de um turno? Quer dizer q a mãe que sai pra trabalhar cedo, culpa-se por ter que trabalhar,  deixa a roupa dos filhos arrumada, lanche da escola na lancheira, almoço do outro dia pronto, que liga várias vezes por dia em casa para saber como estão e rezar as regras do dia-a-dia, a mãe que fica sem graça quando o chefe se aproxima de sua mesa e ela está dando bronca nos filho por telefone, a mãe que põe lembrete por todos os lados da casa pra não esquecer daquilo que o filho precisa ou pediu, enfim esta mãe não é mãe em tempo integral?

E a mãe que fica em casa o dia todo com os filhos: limpando, cozinhando, tricotando com a vizinha, cuidando da vida dos outros (porque ela tem muito tempo), linkada o tempo todo na internet, falando ao telefone, vendo as reprises das novelas, assistindo Sessão da Tarde (no quarto dela), esta sim é mãe em tempo integral?

Bom na minha opinião os 2 tipos de mães podem ser mães em tempo integral, a diferença está na qualidade de tempo que se dispensa aos filhos !

Pode existir a mãe que trabalha fora e realmente não é uma mãe presente e pode existir a "mãe integral"  que fica em casa o dia inteiro e também não é uma mãe presente!

O importante é curtirmos muito nossos pimpolhos e sermos mães integrais tanto quanto nos for possível!!

Portanto deveríamos pensar um pouco antes de intitular uma mãe como sendo ou não uma mãe integral!"

 

8 comentários:

Célia disse...

Casei-me aos 18anos, tive o primeiro filho aos 20,outra filha aos 21,outra aos 22 e outra aos 24. Não trabalhei fora de casa,mas somente hoje (aos 52) me vejo como mãe em tempo integral, não porque tenha deixado meus filhos ao léu quando pequenos, ao contrário,até onde sei, participei ativamente na vida de cada um deles; mas porque hoje(com todos adultos)sinto-me muito mais preocupada com o bem estar de cada um, motivo pelo qual oro mais intensamente por todos e todos os dias.Quando são pequenos, nós achamos que nossos cuidados e nossa presença são o suficiente, mas a medida que vão crescendo, percebemos que precisamos da ajuda"extra " de Deus.
Feliz a mãe-mulher que consegue conciliar o tempo de maneira a dividi-lo com os filhos, com o esposo e consigo mesma. Equilíbrio e participação em todas as coisas é o segredo.

Renata Palombo disse...

Célia, isso q vc falou écrealmente muito importante. É um desafio diario!!

Bia Hain disse...

Oi! Mãe integral não depende do tempo que se passa com o filho, e sim da dedicação que dispomos à ele. Conheço mães que passam o dia todo com seus filhos e não dão um pingo de atenção, outras que trabalham o dia todo e tem um vínculo lindo com as crianças. Quantidade não reflete qualidade. Um abraço!

katia disse...

Neste momento estou em casa !! trabalhando virtualmente... estou com meu filho em casa, mas não posso lhe dar atenção...

Alyne Afonso disse...

Puxa vida! Eis aí um post polemico e muito verdadeiro, ao mesmo tempo.
Como uma "mãe integral" poderia sair em defesa das mesmas, e contar que ficar em casa com as crianças o dia todo pode parecer fácil, mas muitas vezes é extremamente angustiante e complicado. Ser mãe em periodo integral não foi uma opção pra mim, já que engravidei muito nova e nunca trabalhei fora. Sinceramente não sei dizer se escolheria essa vida se já tivesse uma carreira em jogo. Mas não posso defender mães de uma categoria ou de outra, pois o que a autora disse aí é a pura verdade, as vezes estamos em casa, e por não ter uma divisão muito certa do tempo, não percebemos como nos distanciamos dos filhos, "trocando" o tempo com eles por outras coisas. A grande e pertinene realidade é que mães sofrem em todas as situações, e em resumo o que a célia disse é crucial: Orar e doar seu amor "integral" aos filhos é o que realmente importa, independente de quanto tempo se passa com os mesmos.E não, mãe integral não é o mesmo que ser dona de casa, e mãe trabalhadora não é o mesmo que "mãe pela metade" mãe integral é aquela que sabe colocar o filho antes de si mesma, aquela que faz tudo a favor deles: em casa ou fora.

Juliana disse...

Eu acho q todo excesso nao é saudável. E ser integral em alguma coisa é excesso. O importante é dedicar tempo, amor, responsabilidades, educação, carinho, atenção com a qualidade necessaria e nao o tempo todo. Ate pq filhos precisam de espaço e nem sempre querem a atençao. Penso q ser mae em tempo integral é mta responsabilidade e pode ate cansar. Antes de ser mae, somos individuos, somos outros papeis e para cada um o seu tempo. Se vc é mae e tem consciencia do seu papel e da sua importancia na vida do filho, pronto. Seu trabalho ja está feito, contanto q seja na teoria e na pratica.

Karina disse...

Concordo plenamente ! Eu me sinto Mae em tempo mais integral !

AB LINE GAMES disse...

Se você é mãe, tem uma formação profissional e optou por dar uma pausa na carreira para cuidar dos filhos, participe de nossa pesquisa em Psicologia sobre como as mães lidam com o binômio maternidade X carreira profissional. As voluntárias participarão de duas entrevistas individuais e uma grupal, contando um pouco sobre a maternagem.
Contato:paulafermiano@terra.com.br

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...