domingo, 29 de janeiro de 2012

O melhor tipo de Parto

Postado e Escrito por Renata Palombo
Fonte: Google Imagens

Cenário: Salão de Cabelereiro

Personagens:  Eu, esperando a minha vez de cortar o cabelo
                           Cabelereira, cortando os cabelos de outra cliente
                          Outra Cliente, tendo seus cabelos cortados
Cena:
Cabelereira: Como está sua irmã? Ela já decidiu que tipo de parto quer?
Eu: Tá bem. Ela diz que quer parto normal.
Outra cliente: Parto normal é o melhor!
Cabelereira: Parto normal é melhor pra quem?
Outra Cliente: Pra mãe, pro bebê... pra todo mundo!
Cabelereira: Pois pra mim não foi. Meu primeiro parto foi normal e só Deus sabe o quanto eu sofri... foi horrível pra mim e pro bebê.
(Adendo: esse primeiro parto citado foi um parto bastante problemático e o bebê faleceu com poucos dias de vida, mas a outra cliente não sabia disso).
Outra Cliente: Meus dois partos foram normal e foram maravilhosos. Em pouco tempo você já está andando, não sente dor, a recuperação é muito rápida e o bebê nasce mais fortalecido.
Cabelereira: Pois meu segundo parto foi cesárea e foi maravilhoso. Eu não senti absolutamente nada. E dizem que a recuperação é dificil, pois a minha não foi... senti pouca dor e logo já tinha retomado todas as minhas atividades. Pronto!!! Veja se ficou bom o corte (colocando um espelho atrás da cabeça da outra cliente)
Outra Cliente: Ficou muito bom. Obrigada. (Levantando-se da cadeira e batendo com as mãos na roupa para eliminar os pedaços de cabelo).
  
Eu participei desta conversa ativamente apenas no comecinho, mas enquanto as ouvia "disputando" qual das duas tinha tido o melhor parto, eu fiquei pensando nos meus "partos". Eu, assim como elas, também tive 2 "partos", mas os meus não foram nem cesárea e nem normal, porque não foram biológicos. E foram bem diferentes um do outro apesar dos dois terem sido pela mesma via. 

Meu primeiro filho foi planejado, desejado e o trabalho de parto durou meses, meses a fio... Eu sentia fortes dores emocionais porque quando eu achava que estava "dilatada" o suficiente para que ele "nascesse" eu descobria que ainda não era a hora e era sempre muito frustrante. Eu tinha medo que ele não "nascesse" e quanto mais os dias passavam mais difícil se tornava a espera. É muito difícil perder um filho que já tem nome, formato, presença... Graças a Deus ele "nasceu" e o processo de recuperação no pós-parto também foi bem doloroso, porque não se sabe muito o que fazer com um filho quando ele nasce.

Já  no meu segundo "parto" eu não senti quase que dor nenhuma. Pra falar a verdade eu nem tinha certeza que estava "grávida", quando eu me dei conta, a minha segunda filha já estava lá... "nascida" me chamando de mãe. Estranho! Estranhíssimo! Mas sem dores, sem "trabalho de parto", sem sofrimento no pós-parto, sem grandes expectativas... 

Em se tratando de partos biológicos, eu sou super a favor, defensora, do parto normal, natural, humanizado... Mas depois dessa conversa toda, fiquei pensando que talvez o normal, natural, humanizado seja respeitar-se, ficar bem, livrar-se da culpa...

O melhor tipo de parto, é sem dúvida, aquele que faz a mãe sentir-se melhor, mais segura... É aquele que tem que ser... Não importa se biológico ou não, se cesárea ou normal, se planejado ou no susto...

Depois que os filhos estão com a gente, depois que são da gente, depois que o amor cresce em nossos corações a cada dia... a forma como eles chegaram na nossa vida é o que menos importa. 

12 comentários:

Célia disse...

Assino embaixo quando você diz: "O melhor tipo de parto, é sem dúvida, aquele que faz a mãe sentir-se melhor, mais segura.... É aquele que tem que ser.... Não importa se biológico ou não, se cesárea ou normal, se planejado ou no susto"...

Alyne Afonso disse...

Amei o post e concordo plenamente! Também sou muito a favor do parto normal, humanizado, mas por exemplo, no caso de minha segunda filha, se eu fosse esperar que ela nacesse de parto normal, muito provavelmente eu não a teria comigo hoje, deve-se sempre respeitar os limites do proprio corpo e mente, vejo muitas mulheres ganharem de parto "normal" que são tão forçados (e traumáticos) que nem podem ser chamados de normal.

Ah, tem um seliho pra vc lá no meu blog, depois vai lá conferir, viu? Bjss!

Karina disse...

O que eu acho é que independente de qual parto seja " melhor" a verdade é que cada mulher vai ter o tipo de parto que deve ter eu fiz toda a preparação física e emocional para ter normal, cheguei a 9 de dilatação mas acabou tendo que ir pra cesárea por alguma razão Deus achou que assim seria p ideal pra mim e pro meu bebe e embora no momento eu tenha ficado mto frustrada hj acredito que assim foi melhor porque sei que Deus sempre prepara o melhor ou o ideal pra seus filhos e como vc disse depois que o bebe nasce e o amor cresce vemos que o modo como ele veio é o que menos importa !

Juliana disse...

Primeiramente parabens pelo post. Me emocionei com a sensatez com q vc aborda o amor de mae. Amor que se faz presente qndo em nossas maos esta a responsabilidade de uma vida. Recentemente eu tive um filho por cesarea msm me preparado nove meses para normal, mesmo ficando nove horas em trabalho de parto, mas nao deu e ele nasceu em 19 minutos. Eu nao precisei das 40 semanas, nove horas e dezenove minutos para me sentir verdadeiramente mae, isso aconteceu em apenas um minuto qndo o vi e me senti ligada a ele pelo tanto q batiam nossos coracoes. Por isso o melhor parto e aquele q o coracao bate forte de emocao ao ver o rostinho de quem vc estava esperando, seja cesarea, normal ou do coracao.

Juliana Ferreira disse...

Perfeita colocação! Sou a favor do parto normal, mas a mãe tem que fazer o que sentir melhor. Graças a Deus existem vários recursos para ajudarem a mãe trazer o filho ao mundo e isso é o que importa. Seja normal, humanizado, cesárea, etc. O melhor disso tudo é ver a criança!Bjus Ju

Katia disse...

Mais uma vez me emocionei ao ler seu post ! Por que que toda vez que vc aborda esse assunto eu me emociono tanto? Tenho q admitir: que meu sonho é ser também uma mãe do coração... Hj sei que as minhas chances são mínimas, mas quem sabe um dia, o meu parto acontece ??

Parabéns pelo post Re !

Renata Palombo disse...

Katia, qdo se assume verdadeiramente a maternagem todos os filhos sao do coraçao!!!

"Maria Heloisa" disse...

Adorei a postagem, o mais importante é nós sentirmos bem.

beijjinhos ♥

Luciane disse...

Espero anciosamente o meu primeiroparto que ainda não tem data definida pra acontecer, e será pelas mesmas vias dos seus... tenho certeza que será o melhor parto que poderei ter!!! linda sua mensagem...

lucianecruz disse...

Muito legal este texto! Amei! Postei no meu blog tá? Citei a fonte!! Beijosss Luciane http://gravidezinvisivel.wordpress.com

Milena Tesser disse...

Lindo o texto.. Penso exatamente como você... O amor transborda seja no parto físico ou no emocional.... E nos mulheres não podemos nos sentir mais ou menos mães sejam os filhos biológicos ou de coração, seja cesarea ou parto normal... No fim, só o amor importa...

cristina toledano disse...

Adorei o texto! Todo filho tem que ser parido e adotado :-) Bjs! Cris

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...