sexta-feira, 7 de setembro de 2012

"Grávida é presa tentando vender bebês" - Diz a Reportagem

Escrito e Postado por Renata Palombo

Esta semana recebi por email o link de uma reportagem um tanto desagradável: duas mulheres foram presas em João Pessoa acusadas por falsidade ideológica. O que motivou tal infração? A intenção de uma ADOÇÃO ILEGAL.

"Uma gestante de gêmeos usou uma identidade falsa ao dar entrada no hospital para facilitar o repasse das crianças para uma mulher vinda de São Paulo, que iria recebê-las. Segundo a polícia usando o documento da mulher que receberia as crianças ficaria mais fácil a emissão dos documentos já direto no nome da suposta mãe adotiva. A mulher suspeita de "comprar" as crianças também foi presa."

Embora a reportagem trata a situação como se elas estivessem comercializando as crianças, uma querendo vender e a outra querendo comprar, eu tenho minhas dúvidas que realmente foi isso que aconteceu. Eu não conheço nenhuma das duas e não sei examente qual é a história, mas pelo relato da gestante na entrevista e por tudo o que eu já vi e ouvi sobre "adoção" me deu a impressão que uma apenas não tinha condição de cuidar dos filhos e por bem avaliou que seria melhor entregar a quem pudesse fazê-lo e a outra queria apenas ser MÃE. Aparentemente duas boas intenções. Porém intenções fora da lei.

Sem querer fazer julgamentos se estão certas ou erradas, se são boas ou más, se estavam comercializando crianças ou não, acho que esta história pode nos ensinar três grandes lições:

Lição número 01 é uma lição para todas as pessoas do mundo:
- Gestar não faz ninguém mãe, ser mãe é muito mais do que carregar um bebê dentro da barriga por 9 meses. Mais uma prova de que ser mãe é assumir. Ser mãe é  uma escolha, uma decisão.

Lição número 02 é para quem tem desejo, intenção, vontade de adotar:
- Adoção "a brasileira" (ilegal) ou compra de crianças é crime! Por mais dificil, demorado e burocrático que seja o sistema judiciário no Brasil hoje (que eu sei que é infelizmente), vale a pena seguir as orientações legais e receber seu filho com segurança. Eu sei que muitas mulheres escolhem ir pela ilegalidade sem nenhuma maldade, apenas porque anseiam tornarem-se mães e na ansia de realizarem um sonho tentam "cortar caminhos". Antigamente a adoção "a brasileira" era muito comum e costumava dar certo, mas hoje com a mudança da lei em 2009, a fiscalização sobre estes casos são bem maiores e tem sido cada vez mais dificil fazer de forma ilegal. Na reportagem, a pessoa interessada nos bebês foi presa, mas eu já ouvi histórias de pessoas que tentaram a adoção ilegal e tiveram seus "filhos" retirados de seus braços e levados a abrigos, por não terem respeitado o fluxo legal da adoção.  Sinceramente? Acho que eu preferia ser presa (assim como a mulher da reportagem) do que estar com a criança em minha casa e ter ela retirada de mim para ser  levada a abrigos ou entregue a outros pais que estavam na fila de espera. Mas infelizmente histórias assim têm acontecido muito. Por tanto, por maior que seja seu sonho de ser mãe, faça adoção legal. Ela é segura e para sempre! Eu sei que quando se está na espera por um filho por adoção aparecem muitas pessoas oferencendo-nos crianças. Sempre tem alguém que a gente conhece que conhece uma grávida que quer doar o filho assim que ele nascer. Sempre existem pessoas com planos "infalíveis" para viabilizar uma adoção ilegal. Pense bem antes de correr riscos desnecessários.

Liçao número 03 é para quem está grávida e quer entregar o filho para adoção:
- Entregar um filho para adoção não é crime! Crime é abandonar, vender ou se passar por outra pessoa. Se você não pode cuidar do seu filho, seja qual for o motivo, saiba que existem inúmeras pessoas esperando por um, pessoas que foram avaliadas por um corpo técnico e que foram consideradas capazes de serem pais e mães. Pessoas que estão há anos em uma fila de espera, esperando para realizar o sonho da maternidade/paternidade. Pessoas sedentas por amar uma criança. Eu sei que muitas mulheres que não querem o filho, não fazem a entrega legal por acharem que isso é crime e temerem o peso da justiça, muitas não o fazem porque temem serem condenadas pela sociedade (e de fato serão). Outras preferem entregar para uma pessoa "conhecida" do que para a justiça e desta forma nunca saberem com quem ficou a criança. O fato é que a possibilidade de entregar o filho para adoção está garantido por lei, no entanto a lei determina que isso seja feito por meio da Vara da Infância e Juventude, por isso não há outra forma de entrega legal que não seja esta. O artigo 13 da Lei 12.010 de agosto de 2009 prevê que as gestantes ou mães que manifestem interesse em entregar seus filhos para adoção deverão se encaminhar à Vara da Infância e Juventude. Esta mesma lei prevê ainda que o poder público proporcione assistência psicológica à gestante e a mãe que manifestem interesse em entregar seus filhos para adoção, no período pré e pós natal. Se você está grávida e pensa em entregar a criança para  adoção seja responsável e procure uma vara de infância. Se você conhece alguém que está grávida e não poderá ficar com o bebê oriente-a a fazer a doação de maneira correta e não tente intermediar adoções ilegais, por mais bem intencionado que isso possa parecer.

Para quem quiser ver na íntegra a reportagem  que eu cito no início do texto, segue o link:

Grávida é presa tentando vender bebês em hospital da PB, diz polícia




7 comentários:

Juliana MS disse...

Amei o texto de hoje !!!
Vou ser sincera, essa é a primeira vez que eu li sobre a assistência dada a quem quer entregar sua cça à adoção. Me entristece mto saber que na mídia há mto lugar para novelas e realitys shows e pouquissimo lugar para informações valiosas como essa.

Renata Palombo disse...

Pois eh Ju!! Mais do q a falta de interesse da midia em divulgar certas coisas, o desprezo e julgamneto da sociedade por estas pessoas eh muito grande! A lei é uma coisa, a pratica eh outra... Mas vamos fazendo este trabalho de formiguinha e quem sabe chegamos lá...

Anônimo disse...

Chegará sim... Mais uma vez meus parabéns pelo texto. Sempre reflexivo, educativo e afastado de julgamentos....
Ju p

Alyne disse...

Interessante que conheço uma história tão parecida, mas tão parecida que só não é igual por que a suposta "compradora" vive na minha cidade, e é minha amiga,e as crianças não são gêmeas, além de já ter um tempo que tudo aconteceu, e o que você disse faz muito sentido, foram sim, duas boas intenções, e graças a Deus, no final tudo deu certo, pois a tal "compradora" já estava na fila de adoção, com todos os documentos regulamentados, por isso ela teve sucesso no processo, assim como a "vendedora" que recebeu ajuda- muito bem vinda, para se alimentar e gerar os bebês com saúde: ao contrario do que muitos pensam, não é uma pessoa aproveitadora, pelo contrario, depois de ter as 2 crianças, e sofrer muito, ela fez laqueadura- o que prova que sua intenção não era o comercio de bebês!

Alyne disse...

Interessante que conheço uma história tão parecida, mas tão parecida que só não é igual por que a suposta "compradora" vive na minha cidade, e é minha amiga,e as crianças não são gêmeas, além de já ter um tempo que tudo aconteceu, e o que você disse faz muito sentido, foram sim, duas boas intenções, e graças a Deus, no final tudo deu certo, pois a tal "compradora" já estava na fila de adoção, com todos os documentos regulamentados, por isso ela teve sucesso no processo, assim como a "vendedora" que recebeu ajuda- muito bem vinda, para se alimentar e gerar os bebês com saúde: ao contrario do que muitos pensam, não é uma pessoa aproveitadora, pelo contrario, depois de ter as 2 crianças, e sofrer muito, ela fez laqueadura- o que prova que sua intenção não era o comercio de bebês!

Renata Palombo disse...

É Alyne, a grande maioria das pessoas que fazem isso querem apenas resolver as coisas da melhor e menos traumática maneira possível. Talvez se a justiça fosse menos morosa e mais acertiva não aconteceriam tantas situaçõs como esta da reportagem. A situação da sua conhecida teve sucesso, mas nem sempre é assim.

Mamy Antenada disse...

Adorei o texto!
Perfeito e na lata como sempre!!
Bj Bj
Pri Aitelli

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...